Notícias

Divórcio é comum, mas dói em todos.

Quando um casamento chega ao fim e ficam, além de um coração partido, filhos frutos desta união, é preciso entender que as crianças devem ser preservadas de qualquer rancor em relação aos pais. Embora pareça óbvio, na prática, nem sempre funciona tão facilmente. A questão é que uma separação é sempre dolorosa. Mas essa dor não deve ser resvalada para os filhos.

 

O que os pais precisam compreender é o quanto a ruptura da união pode trazer sequelas às crianças. Desde medos e inseguranças, até mesmo casos mais graves de depressão infantil.

 

 

Os erros mais frequentes dos pais em relação aos filhos durante o processo de divórcio são:

 

- Falar mal de um dos cônjuges na frente da criança;

- Fazer comparações do tipo "ah, garanto que com seu pai você não se comporta assim";

- Pedir informações ou fazer perguntas sobre a nova casa e a nova vida do (a) ex-companheiro (a) à criança;

- Acusar o ex-cônjuge de qualquer falta, seja emocional ou financeira do filho. Por exemplo, se o cônjuge não pagou a pensão, este assunto deve ser resolvido com o cônjuge e não com a criança.

 

Quando evitar situações como as listadas anteriormente se torna impossível, a recomendação é o casal procurar ajuda terapêutica para eles e para os filhos também.

 

Divórcio é comum, mas dói em todos.

 

Quando o casal lida com o divórcio de forma natural e racional, sem brigas ou acusações, sempre parece melhor. Porém, nestes casos, muitas vezes, as crianças sentem vergonha de verbalizar que estão sofrendo. Acreditam que elas é que estejam erradas, já que os pais lidam com isso numa boa. Portanto, pais não devem minimizar a dor das crianças neste momento difícil para todos.

 

 

Um abraço para todos.

Ana Brocanelo – Advogada.

OAB/SP:176.438

Fonte: A revista da Mulher. "Divórcio, mesmo amigável, ainda afeta os sentimentos dos filhos". Texto editado. CC BY 4.0 BR.

contato

Atendimento personalizado em São Paulo e em todo território nacional.

Preencha o formulário para entrar em contato, tirar dúvidas sobre serviços, expressar suas críticas e comentários ou simplesmente para deixar-me uma mensagem. O sigilo será sempre respeitado. Você também poderá visitar o escritório e interagir com as redes sociais Ana Brocanelo, acessando os links abaixo.

Por favor, escreva seu nome corretamente. Por favor, escreva seu telefone corretamente. Por favor, escreva o assunto corretamente.
Por favor, escreva sua mensagem corretamente.

Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Obrigada ! Seu E-mail foi enviado com sucesso.
Ocorreu um falha no envio do seu email. Por favor, avise-nos se continuar acontecendo. Obrigada.

SÃO PAULO - Zona Sul

Alameda Joaquim Eugênio de Lima, 680. 14° andar. Cj: 143

Jardim Paulista. São Paulo - SP. CEP: 01403-000

SÃO PAULO - Zona Leste

Rua Serra de Botucatu, 1195. Sala 81.

Tatuapé. São Paulo - SP. CEP: 03317-001